01/01/2014

pedaços de palavras

muito só, muito elegante só, essa minha sentimentalidade absurda é meu lado burro, o que se dá a quem se nega, chamando essa burrice de amor, de dor singela, de espera.
é dessa poesia que me arranco em pedaços

André Luz

Nenhum comentário:

Postar um comentário