05/12/2013

Fulano de Beltrana

Um ser anônimo, sou...
Feito aquela amante que se vê na cama.
Feito amor que se engana.
Um nada de um tanto, de alguém.




Nenhum comentário:

Postar um comentário