22/11/2013

Certeza

Não gosto de declamar poesia
Reencontrar aquela emoção fervente
Num "agora" quente feito de água fria
Por ser minha a iguaria, lia.
Um outro tempo a tal da emoção
Me caberia!
Se mesmo assim, nesse momento,
Esse tesão artesão se meta,
Aí de arrego declamo
O novo poema
Que me vier a cabeça.

Certeza.

André Luz Gonçalves

Nenhum comentário:

Postar um comentário