22/11/2013

A Pipa e o Pombo


Essa estoria começa numa manha de domingo, eu era um menino franzino de uns 7 anos talvez, e estava convicto que iria fazer minha primeira pipa, e vê-la voar no céu, ao meu controle e destreza em dibicar e por a pipa no alto, eu, a Pipa e o Vento... Mais precisava da ajuda de meu pai, e ele não gostava de Pipa, quando o assunto era Soltar Pipa ele sempre cortava com uma frase dura pra "desimportar-se" qualquer desejo desse.

Minha mãe  conseguiu convence-lo de que é importante ele ajudar, interagir com o filho, desde que meu irmão mais velho faleceu que ele não sentia mais vigor em amar,  ficava prostrado no sofá ou sumido no trabalho, perdeu um pouco a alegria, só lia.

Meu Pai veio me ajudar, reclamando mas logo começou a mexer e colar, soltou a Pipa comigo uns 10 minutos, e foi me deixando lá...


Era eu, o vento e a Pipa, tudo ia bem, eu dibicava e a pipa obedecia, de repente um pombo passou bem perto da pipa, era um pombo branco, adulto, achei que ele ia bater na pipa de tão perto, quando de repente o pompo voltou, começou a voar em volta da pipa, fiquei nervoso, nunca havia visto aquilo, o pompo voou na direção da pipa e a rasgou, sem mais nem porque o pombo pegou a pipa e rasgou, e dali vi voando minha linha, e a forma da pipa, feita de gravetos, e rabiola, caindo no chão...




Nenhum comentário:

Postar um comentário