06/09/2013

sentido norteado

Se veio de chegar fique à vontade, não se acanhe
Me olhe com calma, libere o ápice, veja que meu peito arde
Infle seus dons de alegria e luz, goze com todos os sentidos
Tato e o abraço coberto de união
Cheiro reconhecido, ar comunhão
Papila gustativa dança ao seu sabor
Ouvindo minha voz que treme e tange imã 
Crê em meus olhos marrons te lacrimando, tanto.

E durma em meu sonho, enquanto te componho:
inspirando e curtindo minhas lembranças sobre seus tons.

André Luz Gonçalves





Nenhum comentário:

Postar um comentário