31/07/2013

Suave?

Minhas palavras tem pólvora 
Minhas rimas cangalhas
Minhas estrofes navalhas
E toda suave brisa

Seus pedidos todos meus
Seus malditos todos eus
Seus destemidos sentidos
E toda suave brisa

Nossas peles se imploram
Nossas rédeas se estouram
Nossas mentes se exalam
E toda sua brisa

André Luz Gonçalves


Nenhum comentário:

Postar um comentário