16/07/2013

Nessas vezes rebeldes 
Onde minha mão aparece com seu cheiro
Toco meu sexo feito quem procura abrigo
E vejo se é de lá esse suspiro
Me encontro com saudade de mim, 
Querendo me amar, gozar meu desejo, ter me vadio.

André Luz Gonçalves


Nenhum comentário:

Postar um comentário