29/07/2013

Duplas soltas

Abriu porta e o vento
Sem pestanejar soprou seu lamento

Atearam insumas em versos fortes
Feito bombas de Molotov

Espalharam encantos em tristes prantos
E sensualizaram o fel

Uniram o infame e o excitante
Formando um novo levante

Sem piedade, prece ou abraço
Formou sua corrente e deu um laço.

André Luz Gonçalves

Nenhum comentário:

Postar um comentário