30/04/2013

Deixou me com cheiro que cão fareja e partiu!

Cadê meu medo?
Sofrer, paixão, abismo.
Cadê o receio que eu não tenho?
Forte e aflito, silêncio depois do grito.

Onde foi?
Deixou de ser amado e linha puiu.
Reverteu-se em coragem e inocência 
Glorioso breu de "Nunca Mais" desdizer.

André Luz Gonçalves




Nenhum comentário:

Postar um comentário