15/04/2013

Caco de Vidro

Sistematizo o  verso
porque de prosa
ando farto,
vocalizo
o eco: porque
o ruído
é  o "amanhecer"
de poesias.

Se voltarmos meiga e 
mansamente
ao resumo da história universal,
constataremos 
um regresso: Veremos que
o sangue que rolou
até hoje,
não conseguiu obturar as cáries das nossas alegrias

( Dejair Esteves )
Livro- Anos 90 - Poetas da Baixada - Coletânea do Fanzine Desmaio Publiko - 1997 - Pg. 29.

Nenhum comentário:

Postar um comentário