13/02/2013

Qual é a musica?


Amo Samba e suas vertentes, mas lamento muito que se mantenha tão rápida a velocidade da musica, a bateria mal consegue desenvolver uma bossa nova, o puxadores e interpretes ficam aos berros cantando seus sambas desesperados, o "padrão" que toma conta do carnaval de passarela no Rio, faz com que os compositores e suas baterias personalizadas fiquem turvas diante do espetáculo da correria, sobrando "requisitos" mil a definir o que é belo dentro disso, quem será o campeão ou pior. 


Sei que a arte ainda se mostra, porém é preciso também que se de LIBERDADE de tempo harmônico e velocidade ao samba, a disputa musical está igual e ninguém ganha, que volte a cadencias mais lentas, para sambar gostoso, e eternizarmos novos sambas com suas melodias exaltadas, hoje mal sabemos como é o samba de uma escola, ninguém quer saber a não ser seus componentes, o espetáculo popular não está fazendo sucesso e parece se perder na velocidade supersônica das baterias.



Parabéns aos ritmistas, amigos, estamos juntos.



Parabéns a Vila Isabel, linda escola, trouxe luxo que é bom e deveria ser para todos, alegria e lazer, felicidade.




Um comentário:

  1. Dedé
    Concordo! Cadê aqueles sambas assobiáveis? Que funcionavam tanto na avenida como num botequim? Sinto falta também. Chega de Samba Enredo Hardcore de dois acordes e muito grito. Simbora!

    ResponderExcluir