02/01/2013

África

Evento da Igreja Universal em Angola acaba com 16 mortos


Vítimas morreram esmagadas e asfixiadas em portão de vigília evangélica




Ao menos 16 pessoas morreram e 120 ficaram feridas ao tentar entrar em um estádio superlotado de Luanda, capital de Angola, para uma vigília evangélica organizada pela Igreja Universal do Reino de Deus para comemorar a virada do ano. Segundo a agência Angop, um porta-voz do serviço de emergências disse que as vítimas, incluindo quatro crianças, foram esmagadas contra os portões do estádio Cidadela Desportiva.

Ferner Batalha, bispo-adjunto da Universal em Angola, reconheceu que a vigília estava superlotada. "Nossa expectativa era de 70.000 pessoas, mas o número foi muito maior", disse ele, segundo a Angop. Batalha disse que a Igreja Universal havia alertado as autoridades e pedido a colaboração da Cruz Vermelha para organizar sua vigília.

Segundo o porta-voz da Defesa Civil, Faustino Sebastião, citado pela Angop, as vítimas morreram pisoteadas e asfixiadas pela multidão na entrada do estádio Cidadela Desportiva, que teve apenas dois de seus quatro portões abertos.

A tragédia é a segunda de qual se tem notícia no ano novo, já que outro tumulto deixou pelo menos 60 mortos e mais de 200 feridos ao fim de um espetáculo de pirotecnia na capital econômica da Costa do Marfim. 

(Com agências Veja, France-Presse e Reuters)

Nenhum comentário:

Postar um comentário