21/11/2012

Domingo no Morro dos prazeres

Se não fosse essa borda brega que meu irmão Negret resolveu por nessa foto eu diria, imagem perfeita, hoje somos 4 irmão, que a vida deu de mãe beijada, e mão apertada.

Marcelo Negret o mais valente, dono de uma voz maior que ele, sempre querendo ser perfeito com o que vê, e meio incrédulo como o que o ser humano pode lhe dar de valor, acho que é o que quer ser nosso cuidador, um menino cheio de medo e com a maior coragem que já vi num homem, se sentindo maior que o mundo mas bem pequenino.

Jairo é um homem forte, observador e nessa arte ele se diverte e inverte passando a observado e inspirado, com seu jeito mais calmo e tranquilo de agir, talvez seja o mais progressivo, pois sua tração é mais forte.

Eu, André Luz, acho que nunca cresci, sou suspeito pra me descrever, não presto e faço tudo errado.

Marcos é meu irmão, aquele que o eu vejo e admiro, sinto a cada tempo uma sensação diferente com ele, hoje vejo Marcos como um novo representante de um gigante número de ancestrais, que sofreram muito no Brasil diante do mal feito na África, mas no aspecto geral Marcos é humanista, ta chutando  em todas em que o certo é o certo e cai de pau no errado, e nem se meta a tira-lo a razão.
Isso ainda um excelente ator, e digo sem corujices, o menino é bom.

O clube é esse, tem alguns que não couberam na foto, mas a vida ou este blog há de traze-los.

Nenhum comentário:

Postar um comentário