04/10/2012


Talhando um ideal de amor
Construindo injustas prisões
Grandes olhos feito grossas grades

Perdendo tempo aprimorando
Lapidando o gosto
Quando devia gozar
Um com o outro

E construímos uma delicada harmonia
Nesse efêmero e descolado contemporâneo
Onde negamos mais que permitimos
Onde todo tem virtuais direitos

A rede social fóde com o amor de todo mundo
Assombra a estabilidade dos amantes
Que inconstantes paixões assoviam
Na casca grossa que vira a vida.


Nenhum comentário:

Postar um comentário