05/08/2012

Assim como flores surgem no campo



Assim como meu querer uma vez amanheceu em te ver
Não como os sinos do altar
Assim como o sopro da brisa na tarde quente
Assim como a sombra no meu pé quente

Eu sem mais nem porque sentei e admirei o tempo
Quando de repente a vida me colocou no colo e eu dormi

Caiu como uma luva um sorriso no canto da boca e do outro lado
tua língua me veio como susto de criança atrás da porta.

Eu sorri assim como flores



Nenhum comentário:

Postar um comentário