29/07/2012

Tempo de fazes


Não da tempo de esperar a primavera
A sempre viva precisa nascer dentro de mim
E eu ser seu par de brincos

A solidão do inverno,
O frio que faz nos meus dias eternos
Fazes 

Eu não me conformo com as estações
Queria você o ano feito de verões.

Nenhum comentário:

Postar um comentário