02/07/2012

começo meio e fim.

Cabeça quente derrete,
Preste atenção você, corre logo que o fogo quer queimar
Cabeça quente ferve,
Coloque o resto do poema você que já sabe sentir.
Cabeça quente esfria,
E trás de volta o começo, meio e fim da minha poesia.


Nenhum comentário:

Postar um comentário