04/06/2012

Pé!



A sofreguidão insana que a perda nos causa, por que viemos sem saber perder?

O ser pira quando vê que o inferno é não ter, e as vezes ataca a paz alheia, o tal pé na bunda dói demais, faz se morrer de falta de amor próprio, e platônico parece ser o único caminho a seguir.

Sacode a poeira da inveja, levanta, tonteia no vento e da a volta por cima porra, o importante é o amor, o desamor deve ser desprezado!
... Talvez os poetas sejam capazes de agradar com esse turbilhão na imensidão das emoções, talvez ao menos os poetas saibam tirar proveito disso. 


Nos cabe auto-avariarmos onde somos erro, para que possamos ajustar ao novo, caso contrário permanece o pé na bunda por muito mais tempo que o desmilinguir das emoções.


Nenhum comentário:

Postar um comentário