16/06/2012

Imagina ação.

Questiono as genialidades, 
Espertos dando uma de burro. 


Inquieto ao alheio, nada me passa atoa, não sei desperceber. 


Bom é saber da solidão como uma vaga lembrança, 
Saber deitar no colo depois de muitos anos. 
Querer poder tocar todos os instrumentos.


E mesmo assim ficar em silêncio, ouvindo a criação.


Imagina ação.



Nenhum comentário:

Postar um comentário